quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Pensamentos de Rua


Eu aprendi a gostar de Salvador. Acho que não existe cidade mais reflexiva e... triste!
Há quem diga que Bahia = Alegria... A Bahia pode até ser alegria (ou não), mas Salvador não. Você pisa em chão de séculos, anda em ruas que foram palco de massacres e enforcamentos, visita lugares que guardam histórias tristes... Mas no fundo é bom, pra quem gosta.

Na verdade isso é reflexo da literatura brasileira mesmo... Reflexos de Capitães da Areia e O Largo da Palma. Eu fico realmente imaginando como podia ser tudo naquela época...
Passamos pelos mesmos lugares, com os mesmos nomes e os mesmos bairros. Tudo mais ou menos como está na história de séculos. Isso sim é impressionante.
Dizer que Salvador é triste não significa que seja algo ruim, não significa que o povo seja triste, além do fato de que tristeza... bem, bendizendo ela vira beleza, parece poesia.
Como já canta o Jau Peri: Cidade dos Poetas!

Não há nada como ver a Baía de Todos os Santos de manhã cedo. Cura qualquer mal de ônibus. Não há nada como passear em Salvador, e ir aos teatros ou simplesmente... vadiar por aí :)

A cidade pode ser triste o quanto for... Mas aqui, onde o céu é mais azul, a gente sublima essa tristeza.
We are Bahia.

3 comentários:

'Lara Mello disse...

Eu também amo Salvador, só descobrir isso depois de mora fora daqui, aqui é muito bom de se viver e a galera não sabe, gostei do texto :)

ariiadne veloso; disse...

Eu reclamo demais daqui , mas quando o pôr do sol da Baía de todos os Santos , e de tantos outros lugares eu amo Salvador , mesmo com seus apesares.
beijo :*

Anônimo disse...

Belo texto!